menu

Image Map

14 janeiro 2013

Chuva Vazia

Tumblr_mgf0niulv91s0tmwbo1_500_large
Estava tocando uma música. Mas não uma música qualquer. Ela falava sobre amor. Suspirei. Olhei para minha janela já embaçada de tanta chuva que caía. Passei meus dedos por lá e desenhei um sorriso, mas uma gota de chuva o levou embora. Agora meu sorriso tinha algo que escorria por entre os pequenos olhos que desenhei. Sorri pela ironia. “Volte, esteja aqui” ouvi a música dizer. Não consegui pensar em nada. Há muito tempo meu coração não implora por alguém, tem datas que não sinto formigar o meu estômago. Ouço um palpite de minha cabeça, mas logo ignoro. Não sei bem ao certo se estar apaixonada me faz falta. O ato em si, na verdade. Eu não sabia mais pra quem cantar as tristes músicas românticas que tanto gosto. Não sei mais pra quem dedico minhas horas de pensamentos com os olhos vidrados na janela enquanto cai a chuva. Não tenho mais que escrever sobre alguém especial em meu diário. Não tento impressionar ninguém com um corte novo de cabelo. A essa altura, o sorriso que desenhara, já havia desaparecido. A música, não era mais a mesma. Nessa outra, ouvi dizer como é difícil não poder procurar certo alguém. Reviro os olhos e então, a chuva para. Não tenho mais certeza que caminho seguir, não tenho mais certeza se devo desenhar outro rosto feliz em minha janela. Mordo os lábios e movimento os dedos pela janela. Desenho qualquer coisa, a chuva não iria mais apagar o que for que estivesse lá. Viro-me de costas e encaro o teto, que estava tão vazio quanto meu coração.