menu

Image Map

26 novembro 2015

Sobre Metas e Procrastinar



Acho engraçado quando você para pra pensar nas coisas que aconteceram em determinado ponto da sua vida. Ano vai e ano vem e é sempre a mesma coisa, não é mesmo? "Vou ser melhor", "esse ano vai ser diferente", "ano que vem me esforço mais"... E isso parece nos reconfortar um tanto! Mas o que acaba acontecendo? Nada!

Remexendo coisas antigas, achei uma gaveta com anotações. Coisas que gosto de escrever ao longo do ano com sentimentos, considerações e coisas em geral. Lá tinha uma lista com coisas que eu gostaria de ter feito em 2015, não eram surreais não. Muito pelo contrário. Eram coisas banais. Eu só precisava ter me levantado, só precisava ter levantado e feito. Eu costumo, no final de cada ano, riscar tudo que eu consegui fazer e, pra minha surpresa, esse ano eu consegui riscar apenas quatro itens da minha lista. Sim. Quatro itens. O quanto assustador isso é? 

Um dos itens dessa tal lista era não procrastinar, o que é uma ironia pois, olhando pra trás foi o que eu mais fiz. A troco de que? O que o amanhã tem, que o hoje não tem? Porque diabos, consideramos o amanhã melhor? Porque semana que vem, tudo vai se acertar? Segunda feira é mesmo quando vai começar?  Tenho muitos sonhos e planos na minha cabeça e isso me fez pensar: porque não hoje?

Não sei como e nem porque temos essa mania de achar que existem dias para começar alguma coisa. Não sei de onde tiramos a ideia de que nossos sonhos tem uma data para tomar início. Se eu quero, tenho que começar alguma hora, e porque não agora?! É um saco chegar ao fim de um ciclo (no caso o ano) e não poder riscar todos os itens das minhas metas. É um saco não poder dizer: pronto. Então decidi que se eu não gosto de uma coisa, vou fazer de tudo para mudá-la e se eu quero, eu vou fazer de tudo para conseguir. Porque só vivo uma vez e se não realizar tudo que eu quero agora, quando será, então?