menu

Image Map

13 agosto 2015

Comodismo



Era um lugar confortável. Era fácil. Era... Cômodo.
Ela observava de longe os diversos assentos que ali haviam. Ela sabia que podia levantar a qualquer momento mas algo simplesmente a impedia de tal ato. 
Desde o primeiro dia que chegara ali não olhou sequer para o lado. Andou de cabeça baixa pelo corredor. Não encarou as pessoas. Não queria que seus olhares a ferissem, não queria ser atingida por qualquer palavra que fosse jogada ao ar. Ela não podia desviar de seu caminho e arriscar tropeçar em alguém. Não de novo. 

Em meio a devaneios, ouvia conversas de amigos de longas datas. Sentia o sucesso daqueles que arriscavam trocar de lugar só pra variar... Às vezes se pegava pensando o que aconteceria se fosse um deles.
Então, de repente, estava cercada de pessoas. Pessoas as quais a admiravam e gostavam de sua companhia. Ela não estava mais sozinha por que tinha com quem conversar... Por que as pessoas finalmente estavam a vendo. Sem perceber, um sorriso brotou em seu rosto e ela suspirou. Isso nunca aconteceria com ela. Era uma boba. Isso sim. Uma boba sem coragem de se levantar.
Pessoas iam e pessoas vinham o tempo inteiro mas ela não se movia de onde estava. O lugar parecia estar estático. É mais seguro assim. Disso ela tinha certeza. Não se importava se as pessoas não iriam voltar, tampouco se iriam chegar. Ela estava a salvo e isso era importante, não era?
Quanto mais o tempo passava, maior a tal sala ficava e mais longe os outros assentos se encontravam. Qual então, era a melhor solução?

Olhar para o lado foi seu primeiro movimento e foi quando ela, pela primeira vez, se viu totalmente sozinha. Quando moveu sua cabeça pra trás teve medo, pois era escuro. Aquela maldita sala não tinha fim. Um emaranhado de memórias mal resolvidas a esperavam se afastar cada vez mais dos vários assentos disponíveis que ela tanto temia. Elas sussurravam seu nome e não precisavam fazer muito esforço para que a garota terminasse de cair. Quando resolveu olhar pra frente viu que era mais bonito, mais majestoso e desejou ter feito isso antes.
Respirou fundo para tomar coragem e dar seu primeiro passo. O primeiro passo de muitos que daria em direção à porta daquela enorme sala que era sua vida.