menu

Image Map

07 abril 2015

Aproveitar a Vida



Me peguei pensando, de repente, em tudo que aconteceu até hoje. Não digo em questões fulas ou estúpidas, apesar de que, elas tem grande relevância hoje em dia. Vejo as pessoas falando com tanto orgulho sobre seu passado, sobre como brincavam até tarde na rua e só voltavam quando suas mães pediam... ou até mesmo quantas aventuras viveram quando eram criança e eu queria saber: e eu? Quer dizer, eu fui uma criança atípica comparada as que viveram na minha época, então o que diabos, eu vou contar para meus filhos ou para meu novo amigo? Que histórias tenho a contar?
Minhas lembranças vagaram em épocas que eu nem mesmo sabia que existiam... me peguei pensando então naquelas noites que passei em casa sonhando com o que faria daqui a cinco ou seis anos. Lembrei das velhas escritas que guardava em um diário pessoal onde eu era quem eu quisesse, pelo menos enquanto eu podia sonhar. Minhas memórias voltam a quando reunia com meus primos pra rir de nada, ou dormir fora, ou... ser criança.

Sei que na minha adolescência, posso não ter sido adolescente. Talvez, só talvez, não aproveitei essa fase que todos dizem ser de irresponsabilidades e infrações. Sempre me perguntei o que havia de errado comigo. Porque eu simplesmente não saía com minhas amigas, porque eu não sentia vontade de voltar pra casa sete horas da manhã... por quê? Talvez eu apenas redefini o meu conceito de "aproveitar a vida". Então sim, digo que aproveitei minha infância e adolescência da melhor forma que pude. Digo que fui feliz, dei risada, chorei, e aprendi. Tudo do meu jeito, da minha maneira.

A vida tem ainda muito a oferecer. Acabei de completar minha vigésima primavera, muito bem vividas sim, obrigada. E enquanto eu estiver por aqui, irei escrever meus capítulos da forma que mais convém, da forma que eu me sentir feliz.