menu

Image Map

12 julho 2014

Li Este Mês: O Teorema de Katherine

Finalmente estou de volta! Consegui achar meu tempo de volta e estou aqui sem data pra ir embora!
Esse mês li O Teorema de Katherine, de John Green.


Sinopse: Após seu mais recente e traumático pé na bunda - o décimo nono de sua ainda jovem vida, todos perpetrados por namoradas de nome Katherine - Colin Singleton resolve cair na estrada. Dirigindo o Rabecão de Satã, com seu caderninho de anotações no bolso e o melhor amigo no carona, o ex-criança prodígio, viciado em anagramas e PhD em levar o fora, descobre sua verdadeira missão: elaborar e comprovar o Teorema Fundamental da Previsibilidade das Katherines, que tornará possível antever, através da linguagem universal da matemática, o desfecho de qualquer relacionamento antes mesmo que as duas pessoas se conheçam.

Uma descoberta que vai entrar para a história, vai vingar séculos de injusta vantagem entre Terminantes e Terminados e, enfim, elevará Colin Singleton diretamente ao distinto posto de gênio da humanidade. Também, é claro, vai ajudá-lo a reconquistar sua garota. Ou, pelo menos, é isso o que ele espera.


Bom, pra começar, Collin não é nenhum garanhão, nem bonito e nem charmoso. Ele é apenas um cara - e bem esquisito, diga-se de passagem.Collin é um "garoto prodígio" e vive se cobrando demais. Ele e seu melhor amigo, Hassan formam uma dupla ótima, vivem inventando apelidos engraçados, fazendo piadas sobre tudo e linguagens que só eles entendem. O que mais gostei nesse livro foi o fato dele não se prender ao clichê. Você nunca sabe o que vai acontecer no próximo capítulo porque a história não gira em torno de um mocinho e uma mocinha apenas. Com o tempo, você se cativa por todos os personagens e torce por eles. Hassan é um nerd gordinho e o personagem mais engraçado da história, ele vive fazendo piadas a toda hora. Lindsey é a típica garota da sua idade: popular, bonitinha... Com apenas um porém: ela é muito inteligente.

A história gira em torno de Collin e sua aventura de tentar formular um teorema sobre relacionamentos. Ele quer uma fórmula que prevê qual relacionamento vai dar certo e como vai acabar. Não tenho pontos negativos a ressaltar, pois os positivos se sobressaltam sobre eles. 

John Green foi muito feliz ao escrever essa história pois ele conseguiu passar exatamente o que o personagem sentia todo o tempo. Ele conseguiu, com algumas palavras, fazer todos rirem, chorarem, se emocionarem e entrarem de cabeça na história.


Autor: John Green
Editora: Interínseca
Gênero: Comédia Romântica
Ano de lançamento: 2013
Páginas: 304
0 a 10: 9