menu

Image Map

22 janeiro 2013

Li esse mês: 50 Tons de Cinza.

Semana passada terminei de ler o tão comentado livro 50 Tons de Cinza e resolvi formar uma opinião própria sobre ele.


Sinopse: Quando a estudante de literatura Anastasia Steele entrevista o jovem bilionário Christian Grey, descobre nele um homem atraente, brilhante e profundamente dominador. Ingênua e inocente, Ana se surpreende ao perceber que o deseja e que, a despeito da enigmática reserva de Grey, está desesperadamente atraída por ele. Incapaz de resistir à beleza discreta, à timidez e ao espírito independente de Ana, Christian admite que também a deseja - mas em seus próprios termos.

Chocada e ao mesmo tempo seduzida pelas estranhas preferências de Grey, Ana hesita. Por trás da fachada de sucesso - os negócios multinacionais, a vasta fortuna, a amada família - ele é um homem atormentado por demônios do passado e consumido pela necessidade de controle. Ao embarcar num apaixonado e sensual caso de amor, Ana não só descobre mais sobre seus próprios desejos, como também sobre os segredos obscuros que Grey tenta manter escondidos.


Autora do livro E L James.

Dessa vez, não vou citar pontos positivos e negativos por uma simples razão: esse livro é repleto de altos e baixos. Eu não conseguiria fazer um balanceamento entre todos. A história gira em torno de Anastasia Steele, como puderam perceber pela sinopse. Bom, não sei se todos sabem, mas o livro 50 Tons de Cinza, inicialmente, era uma fanfic da série de livros Crepúsculo. Mas ela ficou tão conhecida e famosa, que acabou  virando um livro com nomes dos personagens diferente. Ao longo do livro você percebe a semelhança de característica dos personagens e começa a achar o livro clichê. Anastasia é completamente igual a Bella. Ingênua, magra, branca, inocente e sem nenhum homem na vida. Christian Grey é a cópia de Edward e até sua irmã você liga com Alice. Isso pra mim, tornou um pouco difícil tirar a ligação de uma história com a outra. A autora não se preocupou em procurar algo diferente na personalidade de nenhum dos personagens.  A história ficou maçante. Mas, ao mesmo tempo, ela te prende. Por que, do mesmo jeito que Crepúsculo prende nossa atenção pelo fato de Edward controlar a Bella, acontece o mesmo em 50 Tons. Ele tem uma autoridade absurda em cima dela e ela não se importa, simplesmente. Ainda não consegui decidir se isso é bom ou ruim. A narrativa é simples. Em primeira pessoa. Vou ter que confessar que enquanto lia algumas páginas e algumas falas, eu cheguei a rir. É, eu ri porque tem coisas que são meio ridículas. O jeito que a autora coloca os fatos, é meio forçado, já que é um livro erótico. Eu gostei da história em geral, só não gostei do jeito que ela contou isso. 

Autora: E. L. James.
Gênero: Romance erótico.
Páginas: 455
0 a 10: 7